loader

Imobiliário: Por cada empresa que fechou em 2018 abriram mais de cinco Março 16, 2019

A subida dos preços das casas em Portugal está a tornar o imobiliário uma das áreas mais pulsantes do tecido empresarial no país. De tal forma que, nos últimos 12 meses, foram criadas 5,2 empresas por cada uma que encerrou, um rácio que é mais do dobro da média dos restantes setores.

Os dados constam do barómetro de fevereiro da Informa D&B, que mostra que a recuperação dos preços das casas está a beneficiar também outro setor, o da construção, que viu a criação de novas empresas disparar 47,4% nos primeiros dois meses deste ano, face ao mesmo período de 2018.

Em janeiro e fevereiro, foram criadas 1.424 empresas em Portugal da área da construção, mais 458 do que nos mesmos meses do ano passado, o que faz deste setor não só um dos que mais cria empresas, em termos absolutos, mas também um dos que regista maiores crescimentos.

Em termos gerais, a criação de novas empresas em Portugal aumentou 21,4% no acumulado de janeiro e fevereiro, para 11.099. Ao lado da construção, são os setores dos serviços (com 3.557 nascimentos) e o retalho (com 1.303 constituições) os responsáveis pelo maior número de novas empresas.

Mas se o número de novos negócios subiu no arranque de 2019, o mesmo aconteceu com os encerramentos de empresas, que cresceram 6,3% em relação aos primeiros dois meses do ano passado, sendo que, neste caso, foram os serviços e o retalho a registar o maior número de fechos, com 697 e 512, respetivamente.

Já as insolvências continuam a descer, com os dois primeiros meses do ano a registarem 355 novos casos, menos 26,7% do que no período homólogo.

Fonte: Record

Blog

0 # # # # # #

Deixe uma resposta

Tamandaré e Ferreira LDA Serviços e Construção - Portugal 2018

Olá,
Como eu posso ajuda-lo?
Powered by